Qualquer melhoramento em sua casa deve considerar aspectos básicos como conforto, iluminação, ventilação, praticidade, funcionalidade e, principalmente, o cotidiano e especificidades e necessidades dos moradores. Pensar no bem estar de quem vai habitar no local e proporcionar segurança e integração são as premissas básicas de qualquer bom projeto arquitetônico.

Para isso é importante um bom planejamento e um programa de necessidades com análise criteriosa do terreno, ventilação, insolação e demais condicionantes.

Isso significa que, se o seu objetivo é reformar sua casa, com ampliação ou reformulação de um ou mais ambientes, é fundamental um estudo que considere as necessidades e os aspectos técnicos.

Devem ser verificados os móveis que você pretende manter, aqueles que pretende reformar, se existem eletrodomésticos que deverão ser relocados para atender novas necessidades ou ainda se deverá ter sistemas complementares adequados às novas tecnologias.

Necessidades, ampliação da cozinha e da suíte do casal. Planta do térreo. Fonte: Ornato Arquitetura. Todos os direitos reservados.
Necessidades, ampliação da cozinha e da suíte do casal. Planta do primeiro pavimento. Fonte: Ornato Arquitetura. Todos os direitos reservados.

Outro ponto importante em caso de reforma é a análise de aspectos estruturais específicos e o impacto que as mudanças gerariam neles. Isso garantirá a redução de custos e otimização da obra.

Após o levantamento dessas questões, o projeto representará graficamente esses aspectos e viabilizará a execução da obra.

Falando em obra, a questão de valores fica latente. Vale salientar que um bom projeto arquitetônico deve estar de acordo com o orçamento do proprietário do imóvel. Diante disso, os materiais e demais intervenções propostas deverão considerar a sua disponibilidade financeira.