Na arquitetura, ornamentos são linhas e desenhos de diferentes formas, que tem por objetivo decorar o edifício, valorizando suas fachadas e formas.

Para restauração de ornamentos em arquitetura histórica, a primeira coisa a ser considerada é o fato de que possivelmente desde a concepção do edifício, essa será a primeira vez em que serão produzidos registros gráficos desses elementos. Ou seja, as estruturas geralmente antigas, na maioria das vezes não possuem plantas arquitetônicas para mostrar os ornamentos existentes. Diante disso, é necessário um trabalho manual, artesanal, com molde de gesso ou fibra de vidro, para a recuperação dos desenhos e os reproduzir corretamente, mesmo diante de partes faltantes.

Foto 01 – Ornamento desenhado a mão livre, com especificações e medidas.
Foto 02 – Ornamento do edifício a ser registrado ou reproduzido.
Foto 03 – Ornamento desenhado a mão livre, com especificações e medidas.
Foto 04 – Ornamento do edifício a ser registrado ou reproduzido.

Após o trabalho de identificação e tipologia das peças, tanto em termos de forma quanto de materiais, moldes das peças originais  e reproduzidos em cimento para recolocação posterior.

Foto 05 – Ornamento original a ser reproduzido.
Foto 06 – Moldes do ornamento existente.
Foto 07 – Molde e ornamento finalizado.
Foto 08 – Ornamento finalizado.

Os ornamentos inseridos em acabamentos em alvenarias, como cimalhas e trabalhos em baixo e alto-relevo, são feitos em massa, conforme técnica de execução original.

Ornamentos com estrutura em ferro necessitam de tratamentos distintos. Inicialmente devem ser tratados os elementos em ferro e possíveis sinais de oxidação, as alvenarias de preenchimento também deverão passar por tratamento especial. Uma vez tratadas as patologias, é realizada a recomposição do ornamento.

Foto 09 – Ornamento desenhado a mão livre, com especificações e medidas.
Foto 10 – Ornamento do edifício a ser registrado ou reproduzido.
Fotos 11 e 12 – À esquerda, elemento do edifício a ser recuperado, à direita recuperação dos elementos em ferro e alvenarias.
Foto 13 – Ornamento do edifício recomposto.
Foto 14 – Ornamento finalizado.